"*RÁDIO SOTELO*"

domingo, 27 de janeiro de 2013

Refutações ao Dia Longo de Josué

 Na Tradução do Novo Viver do Livro de Josué (Josué 10: 12), relata uma passagem em que Josué, sucessor de Moisés, estando em Guerra contra os amorreus, ora ao Senhor Deus para quê o Sol e a Lua se detivesse , que ficou conhecida teologicamente como o "Dia Longo de Josué": " O dia em que o Senhor deu a vitória aos israelitas sob os amorreus, Josué orou ao Senhor na frente de todo o povo de Israel. Ele disse: Deixe o sol ficar parado sobre Gibeão, e a lua sobre o vale de Aijalom." A Teoria Geocêntrica utizou-se desse texto, bem como os críticos da Bíblia, para provar, de um lado, que seria a Terra o centro do Universo, e por outro lado, negar a veracidade da Palavra Divina. A Teoria Geocêntrica, fundamentada no entendimento teológico "errado" acerca da criação descrita em Gênesis 01:14, que afirma, em primeira análise, que o Sol e a Lua foram criados ou surgiram primeiro que o surgimento da Terra: " E disse Deus: Haja luzeiros no firmamento do céu para separar o dia ea noite, e sirvam de sinais para marcar tempos sagrados, dias e anos, 15 e sirvam de luminares no firmamento do do céu para alumiar a terra. "E assim foi. 16 Deus fez os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia ea luz menor para governar a noite. Ele também fez as estrelas. 17 E Deus os pôs no firmamento do céu para alumiar a terra, 18 para governar o dia ea noite, e separar a luz das trevas. E Deus viu que isso era bom." Conforme aponta a Wikipédia sobre a Teoria Geocêntrica é, "... Na Antiguidade era raro quem discordasse dessa visão. Entre os filósofos que defendiam esta teoria, o mais conhecido era Aristóteles. Foi o matemático e astrônomo grego Claudius Ptolomeu (78-161 d.C.) quem, na sua obra "Almagesto", deu a forma final a esta teoria, que se baseia na hipótese de que a Terra estaria parada no centro do Universo com os corpos celestes, inclusive o Sol, girando ao seu redor. Essa visão predominou no pensamento humano até o resgate, feito pelo astrônomo e matemático polonês Nicolau Copérnico (1473-1543), da teoria heliocêntrica, criada pelo astrônomo grego Aristarco de Samos (310-230 a.C.). " Esta teoria, como destacava as mudanças, pela observação científica, da visão do universo, Teve como ponto de destaque a publicação por Copérnico de Seu Livro, De revolutionibus orbium coelestium ("Da Revolução de esferas celestes"). Nessa obra, defendia-se que o Planeta Terra era apenas mais um planeta que concluía sua órbita em torno do sol em um ano, movimento de translação, e que girava em torno do seu eixo, movimento de rotação, o dia inteiro. O Movimento da Terra em torno do Sol, denominado de Movimento de Translação, tem uma duração aproximadamente de 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias. O texto abaixo citado, extraído do site http://nautilus.fis.uc.pt/astro/hu/movi/corpo.html é bem elucidativo sobre o papel desse movimento: " Observando com atenção do mesmo lugar (podemos usar o relógio de Sol construído na experiência anterior), verificamos que o Sol nem sempre nasce no mesmo lugar do horizonte e nem sempre se põe no mesmo lugar. Então onde fica a direção do Oriente em relação a um certo lugar? De fato, o Sol só nasce exatamente no oriente e só se põe exatamente a ocidente nos dias 21 de Março e 23 de Setembro (os equinócios de que já falámos). Mas, qualquer que seja o dia do ano, passado um ano (cerca de 365 dias), o Sol volta a nascer no mesmo lugar. Por outro lado, observando ao longo do ano também do mesmo lugar, mas de noite, verificamos que o aspecto do céu, à mesma hora da noite não é o mesmo de todos os meses. Mas tudo se repete de ano a ano. Vemos o céu noturno diferente em todos os meses, porque a Terra está a mover no espaço e “fica virada” para zonas diferentes do céu à medida que os meses passam...” Figura 1: Movimento de Translação O Movimento de Rotação consiste no movimento giratório da Terra em torno do seu eixo, gerando dias e as noites. Figura 2: Movimento de Rotação Na figura abaixo é possível visualizar o movimento conjunto de rotação e translação: Figura 3: Movimento Conjunto Translação e Rotação Qual a relevância desta apresentação para o estudo do Dia Longo de Josué? A relevância advém da consciência teológica de que a afirmação bíblica de que o Sol e a Lua pararam deve ser entendida do ponto de vista do contexto histórico. Naquela época acreditava-se que a Terra era o centro do Universo. O que aconteceu de fato é que não adiantava o sol parar, pois o movimento da Terra em relação ao Sol, o movimento de translação, não produz noite e dias. A TERRA PAROU, isto é, o movimento de rotação da terra em torno do seu próprio eixo desacelerou, este é o movimento que produz dias e noites. Assim, AQUELE PEDAÇO DA TERRA ONDE ACONTECIA UMA GUERRA ENTRE OS ISRAELITAS E OS AMORREUS FICOU ILUMINADO COM A LUZ SOLAR PORQUE OCORREU, APÓS A ORAÇÃO DE JOSUÉ, UM MOVIMENTO DE DESACELERAÇÃO ROTACIONAL DA TERRA EM TORNO DO SEU PRÓPRIO EIXO, como demonstra a ilustração da figura abaixo: Figura 4: Movimento Rotacional da Terra Se quiser saber mais sobre os movimentos de rotação e translação e seus efeitos sobre os dias e noites consulte as fontes indicadas abaixo: - Análise do Livro de Josué, 10: 12 in http://bible.cc/joshua/10-12.htm; - Estudo do Dia Longo de Josué: http://considereapossibilidade.wordpress.com/2009/01/23/o-dia-longo-de-josu-realmente-aconteceu-e-como/; - Estudo Sobre o Movimento de Translação e Rotação: http://nautilus.fis.uc.pt/astro/hu/movi/corpo.html