"*RÁDIO SOTELO*"

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013


Daniel: O Reino de Deus Acima dos Reinos Humanos




Em Daniel, encontramos uma mistura de revelações faladas e exemplos práticos que ensinam a mensagem principal deste livro profético: Deus exerce domínio sobre os reinos humanos. Este livro relata alguns acontecimentos da vida de Daniel, um homem de Judá que foi levado ao cativeiro na Babilônia como jovem. Passou o resto da vida na Babilônia, e foi usado por Deus para revelar mensagens importantes aos líderes de dois impérios e ao povo judeu.
A história de Daniel começa com a deportação de jovens nobres de Jerusalém pelos babilônios em 605 a.C. Ele foi um dos rapazes escolhidos para um curso especial que tinha o objetivo de preparar jovens para posições no governo. Devido à sua competência (Daniel bem entendeu que seu sucesso foi por causa das bênçãos de Deus), ele foi promovido a posições de importância no império babilônico e, décadas depois, no império medo-persa.
Na leitura de Daniel, observamos os seguintes fatos históricos e temas:
Capítulo 1 relata a história do treinamento inicial de Daniel e outros jovens, mostrando a determinação deste rapaz a manter a sua pureza, mesmo longe de casa (leia versículo 8).
Capítulo 2 conta a história de um sonho do rei da Babilônia que foi interpretado por Daniel. É uma profecia importante que envolve a Babilônia e três impérios sucessivos (Medo-Pérsia, Grécia, e Roma) e inclui a declaração divina de que Deus estabeleceria seu próprio reino eterno durante o tempo do 4º império citado (Roma).
Capítulos 3 e 4 mostram confrontos de Nabucodonosor, o rei da Babilônia, com Deus. Um destes confrontos demonstra a fé de três dos colegas de Daniel, que recusaram se ajoelhar diante de uma imagem feita pelo rei e foram poupados por Deus quando o rei mandou jogá-los numa fornalha.
Capítulo 5 registra uma revelação em que Daniel predisse a queda da Babilônia à Pérsia.
Capítulo 6 conta a história mais conhecida deste livro: Daniel na cova dos leões. Daniel já havia passado quase 70 anos fora da sua terra quando sobreviveu uma noite entre os leões. Provavelmente tinha entre 80 e 90 anos de idade!
Capítulo 7 fala novamente sobre os quatro impérios humanos, enfatizando as coisas que aconteceriam durante o quarto deles (o império romano), especialmente o estabelecimento do reino eterno do Filho do Homem.
Capítulo 8 usa figuras de animais (um carneiro e um bode) para profetizar a queda da Medo-Pérsia aos gregos, e fala sobre as implicações deste conflito para o povo judeu.
Capítulo 9 mostra a preocupação de Daniel com o futuro do povo de Judá, e a resposta de Deus em uma profecia sobre setenta setes, uma mensagem que previu a morte do Messias e a destruição de Jerusalém, acontecimentos importantes do primeiro século d.C.
Capítulo 10 assegura o profeta da participação das forças de Deus contra seus inimigos.
Capítulo 11 é uma profecia sobre os conflitos no mundo helenista depois da morte de Alexandre o Grande, focalizando os efeitos destas brigas sobre o povo de Israel.
Capítulo 12 encerra o livro com uma profecia que relembra Daniel e os leitores da vitória final daqueles que se mostram fiéis para com Deus.
Daniel apresenta fortes provas do seu principal tema: “... o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens e o dá a quem quer” (Daniel 4:32). Deus é o Eterno Soberano!